quinta-feira, 6 de abril de 2017

Lágrimas de Chuva

Fecho o olhos e respiro
Sinto-me a chuva
Enquanto ela avança só, perdida
Me noto à mercê de sentimentos
Não sei ao certo o porquê
Então, me torno o céu nublado
E me derreto aos poucos
Revelando sobre mim
Revelando o medo
Mesmo não tendo nada a temer
Desperto, assim, meio assustada
É só uma janela
Tenho coisas a fazer
Vislumbro as gotas no vidro
Respiro
Volto a viver

Autora: Stephanie Santana
Twitter: @stephaniedms

sexta-feira, 10 de março de 2017

Sensibilidade Vítrea

Em uma mescla rósea e roxa
O céu sorri, sossegado
Enquanto me invade pelo olhar
E se deleita em meu abismo
Esboço um sorriso
Pois aquilo é um convite
E um motivo para sonhar.

Autora: Stephanie Santana
Twitter: @stephaniedms
Wattpad: @nadamaiis

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Era um garoto com asas...



Após estudar suas possibilidades, abriu suas asas e levantou voo. Sabia que não havia preparo no mundo para o que viria a seguir - mas foi. Seguiu seu caminho em busca de seus sonhos.

A descoberta? O mundo é grande, pode ser cruel e há apenas um lugar para voltar - quando há.

 
Impede assim de persistir e avançar? Claro que não, mas resolveu deixar algumas coisas para trás.
 
Ah, pássaro! Encontre seu caminho! Reabra seu coração; permita-se sentir o mundo e voltar a transbordar. O mundo talvez tenha sim suas maldades, mas também pode curar.

Autora: Stephanie Santana
Twitter: @stephaniedms
Wattpad: @nadamaiis

sábado, 10 de dezembro de 2016

Anoitecer;


Tal como uma tela, o quadrado exibia os raios deslumbrantes de um pôr do sol. Em sua cadeira, ela permanecia abraçada à uma pelúcia enquanto no peito uma dor se apertava.
Em seus olhos, mal podia conter as lágrimas, mas continha, fazia o possível para segurá-las o máximo possível.
Olhou para o lado. O sol, imponente e deslumbrante, fazia sua retirada, trazendo o espaço para a lua e as outras estrelas.
Ali ela se encontrava, anoitecendo, assim como a tarde. Era o momento de se acalmar, relaxar, respirar. Era momento de sua ânsia bater em retirada e buscar a calma. Era o momento de acreditar que tudo daria certo. Era o momento.
Ela estava em um avião. Estava indo para casa. Em seu coração, a tristeza se misturava à saudade e montavam acampamento. Lá fora o sol se punha e ali, em seu rosto, transbordavam as lágrimas.
Em silêncio, as deixou cair.
E caiam.
E caiam.
Aos poucos, abraçada ao seu bicho de pelúcia, foi se acalmando. O sol foi dando espaço para o melhor momento. A infinidade escura repleta de estrelas. O satélite natural. A beleza de que o eterno estava ali e permaneceria. A beleza que descansaria ao dia, deixando espaço para que tudo pudesse se resolver ao dia e para, ao seu final, vir a tranquilidade.
Anos depois, a sensação permaneceria nela. Cada pôr do sol, cada ciclo. Ao fim, chegaria a noite e seus deslumbres. Cada aperto em seu coração cessaria, não importava ao certo como. As coisas dariam certo, ou talvez não, mas também sim.
Autora: Stephanie Santana
Twitter: @stephaniedms
Wattpad: @nadamaiis

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Discreta

Poderia eu recitar clássicos
Talvez Drummond ou Vinicius
Falando sobre seus amores infindos
Porém não sou eu aquela que faz alarde
Muito menos aquela mal julga
Corações apaixonados
Transbordantes de paixão
Sou essa de sorriso brando
Da timidez não aparente
Mas que não mente:
Trago aqui
Em cada pedaço
Cada palavra
Cada ação
Todo amor que tenho a ti

Autora: Stephanie Santana
Twitter: @stephaniedms
Wattpad: @nadamaiis

Alles Gut

A brisa corre suave,
Avisa da tempestade sem pressa,
Percorre nossa pele
E desperta arrepios
Mas novos dias chegam
As nuvens vão embora
A brisa retorna mais leve
A Lua aparece no céu
Os mares se acalmam
Nossos barcos permanecem intactos
Nossa tripulação se alivia
Enquanto nós, capitães
Devaneamos os mais diversos caminhos
E seguimos



Autora: Stephanie Santana
Twitter: @stephaniedms
Wattpad: @nadamaiis

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Sou

Cores se inventam e se reinventam
Se movimentam ao pôr do sol
Num fim de tarde acalorado,
Num porto de luz a descansar.
O luar toma seu espaço
E a penumbra noturna engradece as formas e as sombras
Acariciando a melancolia
De uma alma soturna.

Por: Stephanie Santana.
Foto: Pôr do sol em Rio Vermelho, Salvador, Bahia. Por Stephanie Santana