Sou

Cores se inventam e se reinventam
Se movimentam ao pôr do sol
Num fim de tarde acalorado,
Num porto de luz a descansar.
O luar toma seu espaço
E a penumbra noturna engradece as formas e as sombras
Acariciando a melancolia
De uma alma soturna.

Por: Stephanie Santana.
Foto: Pôr do sol em Rio Vermelho, Salvador, Bahia. Por Stephanie Santana

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aurora

Era um garoto com asas...

Lágrimas de Chuva