Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2015

Tranquilidade

Imagem
Das cores que a vida toma,
Das dores que o tempo doma,
Resta a mim sonhar,
Me entregar
E me deixar levar.

Da matéria?
Ah, desta eu nada levo.
Da vida? Tudo espero.
Com as experiências,
Cresço e me elevo - Também relevo...
Lá vou eu e encontro o mundo
Discorro sobre tudo
E de aprendizados me atenho.

Ah, eu me desfaço de ser gauche na vida
E faço-me um inteiro sem fim da minha personalidade.

Afinal, o que posso dizer
Se esse meu mundo é grande
E seu encaixe é perfeito
Lá na minha janela sobre o mar?


Autora: Stephanie Santana

Afago, Lipo

Imagem
Daí, você aparece.
Me vem com esse sorriso troncho,
com simpatia sem igual,
esse ar de diversão
e todo esse carinho
que eu julgava já ter perdido.

Daí, um nó me alcança.
Em meio a um singelo abraço
Me perco sem volta

O que sinto, o que é isso?
É você, afinal?

Não me contenho,
Te aperto.
Não, eu não quero mais sair
Me sinto em casa, enfim.



Autora: Stephanie Santana

Mais uma música, por que não?

Imagem
Ele observava atentamente a moça. Sentada, sozinha, encostada numa mesa de oito lugares. Ela parecia entediada, tomando um líquido amarelado em uma taça. Observava as danças das pessoas. Seu olhar, atento, tomava todo o espaço, percorrendo entre casal e casal dançante na pista. Seu olhar parecia crítico, parecia que estava cansada de algo ao seu redor e tentava se distrair construindo histórias ao seu entorno, mas sem muito sucesso.

O rapaz, por outro lado, acabara de pegar seu espumante e observava atento àquela feição que tinha tudo para ser meiga e esboçava justamente o contrário. Ele se divertia imaginando quais seriam as críticas daquele olhar tão atento às danças alheias e sorria consigo, aproveitando que estava em um ponto distante e tão imperceptível à adorável dama. Pensou consigo: "Será que consigo uma dança?". A ousadia de perturbar aqueles pensamentos, conseguir uma aproximação maior e quem sabe até trocar ideias e ajudá-la em suas críticas, lhe pareceu tão atrati…